#002 notas poéticas – DOR por Ruth Borges

Dor…

Por que tu não me deixas em paz?
Por que insiste em despedaçar meu peito?
Por que, Dor?
O que te fiz de tão ruim para querer me destruir?

Por que me acertas com tanta aspereza
Por que não me dá opção?
Por que, Dor?
Por que não me deixaste livre?

Por que não desiste de voar pelos
Céus de minha imaginação…
Por que, maldita Dor,
Sapateias no plano da minha fragilidade?

Por que, por que, por que,
Toda noite vem roubar meu sono?
E do passado me fazer lembrar?
Por que me açoitas com tanta crueldade?
Por que não me deixas caminhar?

Por que descalçaste os pés da minha esperança?
Por que me despiste em meio ao frio e a escuridão?
Por que me deixaste sozinha ao relento,
Por que roubaste-me o coração?

Ruth

2 thoughts on “#002 notas poéticas – DOR por Ruth Borges

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *