#005 notas poéticas – MEU SONHO ACORDADO por Cleonir José

Este poema foi escrito há muito tempo atrás, e eu ganhei esses e outros versos há aproximadamente dois anos. Nota-se que apesar do pouco estudo (o mesmo estudou somente até o 4º ano primário) o autor destes belos versos dominava as palavras com uma habilidade única. Publicarei aqui nos Culturamos outros textos do mesmo autor, deixando clara a minha admiração pelo mesmo.

“Diego Pitta”

Meu Sonho Acordado

Ontem eu senti um estremecimento
Quando olhei meus olhos nos teus,
Senti tua imagem por um momento
Indo de encontro aos sonhos meus.
Naquele momento vivi o mormaço
Do calor do teu corpo desnudo,
E em teus cabelos me embaraço
E por uns instantes fico mudo…

De repente meu sonho de amor,
Chega ao fim e eu fico sozinho,
Sem amor, sem carinho e a dor
Por ter escolhido esse caminho
Que me pareceu coberto de flores
Sem espinhos e demais perfumado
E por fim desamor e dissabores
Ponto final d’um sonho acordado.

Agora que meu sonho está desfeito
E a ferida em meu peito não cicatriza,
Consertar é impossível, não tem jeito
Este amor alucinante que me escraviza.
Me consome todo dia e me deixa louco
Causando-me estranhas alucinações,
De que aos poucos morro pouco a pouco
Perdidamente apaixonado em tuas mãos…

Cleonir José – poema de 20/06/1978

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *